Pular para o conteúdo principal

Destaques

SALVATORE FERRAGAMO: Campanha Primavera-Verão 2021

Suspense, intriga e belas estrelas na campanha primavera-verão 2021 da Salvatore Ferragamo - “Director’s Cut”. Cortada diretamente pelo diretor indicado ao Oscar Luca Guadagnino da atmosfera do filme para a coleção, a campanha de Salvatore Ferragamo para a primavera-verão 2021 é uma obra-prima de refinamento do suspense. O portfólio de fotos e um curta, com curadoria de Guadagnino ao lado do diretor criativo Salvatore Ferragamo, Paul Andrew, se baseia no filme inspirado em Alfred Hitchcock, ambientado em Milão, que foi exibido antes do desfile de moda em setembro de 2020. Concebida como uma homenagem a Hollywood – o local do primeiro sucesso de nosso fundador – e a Milão – o local da expressão da moda de Salvatore Ferragamo no século 21 – a campanha combina nossa herança de artesanato artístico e inovação técnica. O elenco de Guadagnino é composto por Mariacarla Boscono, Maggie Cheng, Jonas Glöer, Samer Rahma e Anok Yai. A alquimia do olho do diretor os reúne em uma série de mise-en-sc

Abertura do Rio Moda Rio

O desfile de abertura do Movimento Rio Moda Rio homenageou quatro grandes nomes da moda carioca dos anos 70 e 80: Georges Henri, Mauro Taubman, Maria Cândida Sarmento e Simão Azulay.

A elegância típica do belga Georges Henri estava toda na sala, para a primeira homenagem da noite. Quase todos os looks em linho, calças retas e curtas, camisões, a saia em barras, os cobiçados blazers de linho sobre calças pretas. No final da apresentação, Silvia Pfeifer, vestida de calça em azul marinho completou a sensação de elegância que Georges tanto prezava.

Mauro Taubman, líder da Company, foi o segundo homenageado da noite. O desfile dividido em quatro partes foi objetivo e didático. O lado esportivo, praieiro e atlético ganhou ênfase em jardineiras jeans, calças de tijolinhos e vestidinhos com aplicações de arco-íris.

Terceira homenageada no show de abertura do Rio Moda Rio foi Maria Cândida Sarmento, líder da Maria Bonita. A coleção acertou na cartela de cores claras, nas misturas de linhos com sedosos e sintéticos, justamente como Cândida sabia fazer tão bem. 

Simão Azulay, considerado o Príncipe dos Jeans criando a Yes, Brazil, foi o quarto homenageado e teve direito a um final divertido. Camisões estampados, calças e shorts jeans, coletinho e macacões detonados, cruzaram a passarela. O final da apresentação trouxe Xuxa, de cabelão crespo, calça jeans clara, de cós baixinhos, jaqueta branca, blusa preta e botinha branca. 

As quatro marcas foram bem representadas. E no final geral, a plateia foi convidada a dançar com os modelos, em meio a balões cor de rosa.

Confira, na galeria de imagens a seguir, os desfiles:

Movimento Rio Moda Rio

Comentários

Postagens mais visitadas