Pular para o conteúdo principal

Destaques

SALVATORE FERRAGAMO: Campanha Primavera-Verão 2021

Suspense, intriga e belas estrelas na campanha primavera-verão 2021 da Salvatore Ferragamo - “Director’s Cut”. Cortada diretamente pelo diretor indicado ao Oscar Luca Guadagnino da atmosfera do filme para a coleção, a campanha de Salvatore Ferragamo para a primavera-verão 2021 é uma obra-prima de refinamento do suspense. O portfólio de fotos e um curta, com curadoria de Guadagnino ao lado do diretor criativo Salvatore Ferragamo, Paul Andrew, se baseia no filme inspirado em Alfred Hitchcock, ambientado em Milão, que foi exibido antes do desfile de moda em setembro de 2020. Concebida como uma homenagem a Hollywood – o local do primeiro sucesso de nosso fundador – e a Milão – o local da expressão da moda de Salvatore Ferragamo no século 21 – a campanha combina nossa herança de artesanato artístico e inovação técnica. O elenco de Guadagnino é composto por Mariacarla Boscono, Maggie Cheng, Jonas Glöer, Samer Rahma e Anok Yai. A alquimia do olho do diretor os reúne em uma série de mise-en-sc

Mãe de Gato


O sono havia chegado, então, com meu tricot, cobri meu filho, que já dormia tranquilamente. Ajeitei meus travesseiros, peguei minha filha nos braços e deitamos. Ela acomodou-se em mim, assim como faz toda noite. Encostou sua barriga na minha, repousou sua cabeça em meu peito e esticou a pata esquerda sobre minha cintura. Ensaiamos um cochilo, até que meu filho entrou em sono profundo e começou a roncar. E foi ao som de um ressono que despertamos. Minutos depois, acostumamo-nos com o barulho e voltamos a dormir, até que algum vizinho chegou e subiu as escadas do prédio, rumo ao seu apartamento, de maneira nada adequada ao horário. E assim, mais uma vez despertamos, porém, desta vez, os três. Meu filho se espreguiçou, deu uma volta ao seu redor e pôs-se a dormir novamente. Já minha filha avistou um inseto no canto do quarto (ou quem sabe um fantasma), mas, tanto faz, pois àquela altura, eu só queria dormir tranquilamente, mesmo que na presença de uma assombração. Então, fiz um cafuné em sua cabeça para que ela perdesse o interesse no inseto-fantasma. Demorou um pouco, mas deu certo. Ela repousou a cabeça em meu braço e dormimos.

Passaram-se duas relaxantes horas de sono até que senti um narizinho gelado em minha bochecha. Era meu filho, mostrando que estava com fome. Levantamos os três da cama e dei-lhes ração, que comeram vagarosamente pois o sono imperava. Enquanto isso, aproveitei para comer algo também. Os três, de volta à cama: cobri meu filho, ajeitei meus travesseiros, peguei minha filha nos braços e nos deitamos, então tudo novamente.



Comentários

Postagens mais visitadas