Pular para o conteúdo principal

Destaques

SALVATORE FERRAGAMO: Campanha Primavera-Verão 2021

Suspense, intriga e belas estrelas na campanha primavera-verão 2021 da Salvatore Ferragamo - “Director’s Cut”. Cortada diretamente pelo diretor indicado ao Oscar Luca Guadagnino da atmosfera do filme para a coleção, a campanha de Salvatore Ferragamo para a primavera-verão 2021 é uma obra-prima de refinamento do suspense. O portfólio de fotos e um curta, com curadoria de Guadagnino ao lado do diretor criativo Salvatore Ferragamo, Paul Andrew, se baseia no filme inspirado em Alfred Hitchcock, ambientado em Milão, que foi exibido antes do desfile de moda em setembro de 2020. Concebida como uma homenagem a Hollywood – o local do primeiro sucesso de nosso fundador – e a Milão – o local da expressão da moda de Salvatore Ferragamo no século 21 – a campanha combina nossa herança de artesanato artístico e inovação técnica. O elenco de Guadagnino é composto por Mariacarla Boscono, Maggie Cheng, Jonas Glöer, Samer Rahma e Anok Yai. A alquimia do olho do diretor os reúne em uma série de mise-en-sc

2° Fórum Internacional de Moda Inclusiva e Sustentabilidade


Aconteceu ontem, eu estive presente e fiquei muito feliz em ver o pioneirismo do Brasil em relação a inclusão e estudos para desenvolvimento de peças exclusivas ou adaptadas á vários tipos de deficiências.

No Fórum foram apresentados três trabalhos científicos, sendo eles de:

Juliana Lopes - Jornalista formada pela PUC-SP, com especialização em Fotografia na Accademia di Belle Artu di Brera, em Milão. Correspondente do site FFW na Itália, escreve artigos sobre comportamento, moda e design. Cobre fóruns, feiras e semanas de moda e design na Europa. Atua como pesquisadora de tendências. Editou a cartilha Moda Inclusiva do Fórum Internacional de Moda Inclusiva e Sustentabilidade.
Ela ressaltou o pioneirismo do Brasil nessas pesquisas e desenvolvimentos de peças para deficientes.

Aline Machado - Mestre em Design, Educação e Inovação pelo Centro Universitário Ritter dos Reis; Especialista em Moda, Criatividade e Inovação pela Faculdade Senac - RS e Designer de Moda pelo Centro Universitário Senac - SP; Estilista pela Esmod de Paris. Atua como docente do Curso de Tecnologia em Design de Moda da Universidade Católica de Pelotas. Desenvolve projeto de pesquisa na área de inclusão e acessibilidade dos alunos surdos no ensino superior de Moda; na área Têxteis e Entretelas e na área de Moda para a Terceira Idade.
Em seu trabalho de Mestrado desenvolveu sinais em libras para termos técnicos de moda, que ainda não tinham. Agora seu projeto para o Doutorado é conseguir implanta-los e divulga-los.

Angélica Carvalho - Graduada em Terapeuta Ocupacional pela Universidade Federal do Triângulo Mineiro 92011). Participação em projetos de pesquisa, publicações e extensão na temática Tecnologia Assistiva e Terapia Ocupacional. ênfase na Pesquisa: Vestuário e Terapia Ocupacional - um estudo sobre a atividade de vestir para o sujeito com lesão medular. Curso de Aprimoramento em Modelagem no SENAI-MG (2012). Atualmente Terapeuta Ocupacional do Centro Especializado em Reabilitação - CERIV (Diamantina-MG).
Em seu TCC, pesquisou adaptações necessárias no ato do vestir e despir, para pessoas com lesão medular abaixo da T1, já reinseridos na sociedade.

Juliana Sato (não pode estar presente) e Inayê Brito - Estilista de moda inclusiva. Possui pós-graduação em Administração pela FGV, graduação em Têxtil e Moda pela USP e cursos pela Central Saint Martins de Londres. Realizou sua primeira pesquisa na área de moda inclusiva sobre a relação dos cegos com a arte em 2004. Em 2009, foi premiada no 1° Concurso de Moda Inclusiva e foi vencedora do concurso Lycra Future Designer. Em 2012, juntamente com sua sócia da marca Lira, Inayê Brito, recebeu dois prêemios intenacionais no II Concurso Bezgraniz Culture, realizado na Rússia. Atualmente trabalha em projetos de moda inclusiva.
Inayê contou um pouco sobre sua pesquisa sobre moda inclusiva, que vai virar um livro. E por morar na Rússia, confirmou o pioneirismo do Brasil nesta área.

Para encerar o Fórum, aconteceu uma mesa redonda onde cada componente apresentou seus projetos de pesquisa relacionados a área, e debateram sobre a necessidade de se pesquisar para propor facilitadores de AVD para deficientes.
Questionei sobre o fato de como implantar essas peças no mercado sem excluir-nos ainda mais, e a resposta só o tempo dirá.
Quem compôs a mesa:

Thais Terranova - Terapeuta Ocupacional graduada pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo; pós-graduada em Saúde Pública pela Faculdade de Saúde Pública da USP. Atualmente, coordenadora de Terapia Ocupacional do Instituto de Reabilitação Lucy Montoro IMREA HCFMUSP na qual atua na área de reabilitação física.

Geraldo Lima - Doutorando e Mestre em Design pela Universidade Anhembi Morumbi e especialista em Moda e Cultura, pela mesma Instituição. Designer de Moda e Figurino, graduado em Desenho Industrial pela UEMG. Em 2002 iniciou um estudo a respeito da relação entre as pessoas com deficiência visual e a moda, que em Abril de 2003 resultou no lançamento da coleção Olhar, Olhares pela marca Urânio, que implantou então, etiquetas em Braille, com indicação de cores nas peças de roupas.
Professor dos cursos de Design de Moda e Negócios da Moda da Universidade Anhembi Morumbi.

Kathia Castilho - Doutora e mestre em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP. Dirige a Ateliê Moda e Cidade no Centro de Pesquisa Sociosemióticas - CPS. É Pesquisadora convidada do grupo ETHOS: Comunicação, Comportamento e Estratégias Corporais da ECO-UFRJ. É coordenadora da coleção de livros Moda e Comunicação da Editora Anhembi Morumbi na qual é autora do livro Moda e Linguagem (São Paulo; Anhembi Morumbi, 2004) e Discursos da Moda: semiótica, design e corpo. (São Paulo; Anhembi Morumbi, 2005). É presidente da Associação Brasileira de Estudos e Pesquisas em Moda e dirige a Estação das Letras e Cores, editora que publica livros na área de Moda e Design e a revista dObra[s].

Mariana Roncoletta - Fashion stylist, jornalista, professora universitária e pesquisadora das relações entre moda inclusiva & design para a saúde. Doutoranda pela FAU-USP. Mestre em Design pela Universidade Anhebi Morumbi. Organizadora do livro - Interagindo: design de moda. Apaixonada por moda nas mais diversas relações,  acredita na passarela da vida, em trabalho formado por parcerias. Site: Roncoletta.

Comentários

Postagens mais visitadas