Pular para o conteúdo principal

Destaques

Riachuelo Lança Coleção Inspirada em Game Of Thrones

Mais um post fora de data mas que se faz necessário, especialmente para os fãs da série GOT.

O Inverno chegou na Riachuelo! A marca apresenta coleção especial inspirada em Game of Thrones. Prontos para a maior batalha de todas as temporadas, rumo a conquista do Trono de Ferro?


O mix de camisetas e moletons traz estampas temáticas dos Sete Reinos com brasões das famosas casas – Lennisters, Targaryens e Starks. A coleção conta também com peças de moda casa e traz como destaques as flâmulas de parede, além de jogo de cama, almofadas, toalhas e edredom.



Entre os destaques estão à manta com capuz inspirada na patrulha da noite, as flâmulas de parede, que trazem alguns brasões dos reinos presentes na série – Targaryen, Lannister e Stark. O mix ainda é composto por capacho, jogo de cama, edredom, almofadas e toalhas que representam o universo dos Sete Reinos com lemas das casas que batalham para conquistar o Trono de Ferro.

A novidade conta com peças que variam entre R$29,90 e R$149,90 e já está…

Para pensar

"A ausência de ressentimento, a clarividência sobre o ressentimento – quem sabe se, em última análise, por elas devo também ser grato à minha longa enfermidade? O problema não é simples: há que ter feito a experiência a partir da força e também da fraqueza. Se algo em geral se deve objectar contra a doença, contra a fraqueza, é que nela o genuíno instinto da cura, isto é, o instinto de defesa e de combate, se enfraquece no homem. Não sabemos desembaraçar-nos de nada, não sabemos acabar seja com o que for, nada sabemos repelir –tudo nos fere. O homem e a coisa aproximam-se de modo obstrutivo, as vivências afectam-nos com demasiada profundidade, a recordação é uma ferida purulenta. Estar doente é também uma espécie de ressentimento. – Contra isto o doente tem apenas um grande remédio – dou-lhe o nome de fatalismo russo, aquele fatalismo sem revolta, com que um soldado russo, para o qual é demasiado dura a campanha, se deita por fim na neve. Nada mais tomar em geral, não absorver em si seja o que for – não mais reagir... A grande razão deste fatalismo, que nem sempre é apenas a coragem para a morte, conservador da vida nas circunstâncias para ela mais perigosas, é a redução do metabolismo, o seu retardamento, uma espécie de vontade de hibernação. (...) Porque o homem se esgotaria demasiado depressa,se em geral reagisse, então não reage: eis a lógica(...), o modo mais desvantajoso de reagir: condiciona-se assim um rápido desgaste de energia nervosa, uma intensificação doentia de secreções nocivas, por exemplo, a bílis no estômago. "

Nietzsche Friedrich

Comentários

Postagens mais visitadas